07/10/2020 - 17:59

Rodrigo Andrade acredita em melhora do Botafogo-PB no segundo turno da Série C



Um dos principais jogadores do Botafogo-PB, o meia Rodrigo Andrade afirmou, em entrevista coletiva realizada nesta quarta-feira (07), que confia no elenco e acredita em uma ‘virada de chave’ no segundo turno da Série C. Para ele, o próximo jogo, contra o Ferroviário-CE, será decisivo para o restante da competição.

— Pelo dia dia aqui no trabalho, sei que é complicado a gente estar trabalhando em uma semana que vem de uma derrota em um clássico. Mas a gente tem que, realmente, erguer a cabeça e saber que só vai mudar isso com as vitórias. Então, nossa primeira oportunidade é no sábado, aqui, diante do Ferroviário. É um time que está buscando a primeira parte da tabela, mas eu tenho certeza que a gente vai sair vitorioso sábado e fazer um segundo turno totalmente diferente do que foi o primeiro. Confio muito nesse elenco, sei que tem desconfiança da torcida, é normal — disse.

No último jogo, diante do Treze, o camisa 10 do Belo ficou de fora por suspensão automática. Na ocasião, o time pessoense perdeu o Clássico Tradição por 2 a 0, em Campina Grande. Rodrigo admite que a equipe não fez uma boa apresentação e que não vem jogando bem no Campeonato Brasileiro.

— Nós ainda conquistamos muito pouco. Foi uma vitória, a gente tem consciência que é muito pouco para esse tipo de competição. Mas eu vejo o Botafogo-PB, mesmo com os resultados não vindo, em uma crescente. Claro que esse último jogo não agradou ninguém. Então a gente tem que trabalhar, e tenho certeza que nesse segundo turno vai ser bem diferente. E assim, claro que a gente quer conquistar mais — declarou.

Na temporada passada, o meia conquistou o acesso à Série B com o Sampaio Corrêa-MA. O jogador afirmou ter passado por uma situação parecida com a Bolívia Querida e que, no fim das contas, acabou conseguindo a tão sonhada classificação.

— Ano passado, cheguei no Sampaio Corrêa e estavam em uma situação parecida. O Ferroviário, no caso, ano passado, estava com nove pontos de diferença, acho que do segundo colocado, e nem se classificou. É uma competição que se a gente fizer duas, três vitórias, a gente chega no G4. Infelizmente a gente acabou dando essa brecha para os times que estavam abaixo da gente — relatou.

Desde a chegada do técnico Rogério Zimmermann, Rodrigo Andrade tem mudado seu posicionamento, jogando mais recuado e aberto pelo lado esquerdo, com um meio-campo formando um losango. Segundo o atleta, ele tem se adaptado bem a nova função.

— Eu venho jogando de uma forma diferente de como eu vinha jogando. O primeiro jogo que eu fiz diferente de como eu vinha atuando foi contra o Imperatriz. Me senti muito bem, estou me sentindo muito bem nessa posição. Estou podendo jogar mais de trás, pegar mais na bola, está achando mais os passes entre linhas, como o professor vem treinando e pedindo. Estou chegando na área também. Agora é continuar trabalhando, tentar dar passe, tentar fazer gols. Nosso time tem muitos bons cobradores de bola parada. Aproveitar e trabalhar a bola parada defensiva, na verdade, estamos trabalhando, mas os gols estão acontecendo — frisou.

Por fim, o jogador, que também é um dos capitães do time, revelou que o elenco tem total consciência de que não vem jogando bem e apenas as vitórias irão mudar esse cenário.

— O grupo tem a consciência que falta muita coisa. Não de trabalho, porque a gente vem trabalhando muito bem. Mas desse algo a mais. Não adianta a gente jogar bem, ficar oscilando e não ganhar as partidas — concluiu.

O Botafogo-PB é atualmente o oitavo colocado do Grupo A da Série C, com 8 pontos ganhos. O próximo adversário do Belo é o Ferroviário, no estádio Almeidão, neste sábado, às 17h. Em caso de vitória do Treze amanhã sobre o Imperatriz-MA, o time da estrela vermelha entra na zona de rebaixamento.


Voz da Torcida