23/08/2019 - 13:21

Monsenhor diz que tema da Romaria da Penha é reflexão contra violência e armas



Na tarde desta quinta-feira (22), foi lançada a identidade visual do Santuário da Penha e da Romaria da Penha 2019. Na ocasião estiveram presentes patrocinadores, representantes do poder público e a imprensa paraibana. A Festa da Penha, neste ano, completa 256 anos de história e é o maior evento religioso do estado da Paraíba.
O lançamento ocorreu no Santuário da Penha, no bairro da Penha, em João Pessoa, com a presença de padres da Arquidiocese da Paraíba: Cônego Egídio, Padre Luiz Junior, Padre Francisco Azevedo, Padre Evandro Belarmino e Frei Evilásio. O Padre Egídio celebrava seus 26 anos de ordenação e agradeceu, por nesse dia, ter a oportunidade de estar sob as bençãos da Penha. Integrantes de pastorais e da organização da Romaria da Penha, José Mirossi Gonçalves, Gilson Lopes e Ducila Vasconcelos, entraram no Santuário carregando a imagem de Nossa Senhora da Penha, sob a oração do Cônego Egídio, dando início ao evento.
O Vigário Geral da Arquidiocese da Paraíba, o Padre Luiz Júnior, lembrou a história da Festa e da Romaria da Penha, pontuando a fé e o amor em preparar tamanho evento, “A Romaria vai além dos limites da Arquidiocese. Não é só um evento religioso, é histórico, cultural, turístico. É o maior evento religioso do Estado, e ele só acontece porque muitos se doam na preparação e execução”. O padre ainda lembrou de todos que já realizaram a Romaria e fizeram parte da história da Penha e da Arquidiocese, “Nós que fazemos a Arquidiocese da Paraíba agradecemos a todos os padres que já passaram por esse lugar, e hoje, em especial, ao Monsenhor Nereudo, que tem essa sensibilidade e esse olhar religioso, turístico e cultural para o Santuário da Penha”, completou.
A Orquestra Filarmônica de jovens do Cefec, o Centro de Formação Educativo Comunitário, trabalho realizado no bairro de Marcos Moura, em Santa Rita, pelas Irmãs da Providência da Arquidiocese da Paraíba, realizaram uma bela apresentação no evento, sob a regência do Maestro Sadraque Barreto. Foi apresentado um vídeo realizado pelo Setor Comunicação da Arquidiocese, onde mostra a fé dos romeiros na Romaria da Penha do ano de 2018, e logo após, Neide Nunes, representante do Governo do Estado; Edilma, representante da Prefeitura Municipal de João Pessoa; Deputada Cida Ramos, que criou o projeto de Lei tornando a Romaria da Penha Patrimônio Imaterial da Paraíba; e o empresário Carlos Herrera, que representou os patrocinadores, tiveram um momento de fala onde reafirmaram a importância da Romaria para João Pessoa e para a Paraíba, agradeceram pelo convite e firmaram parceria em mais um ano de evento.
A identidade visual foi apresentada pelo Monsenhor Nereudo, Reitor do Santuário, que contou um pouco da história do tema da 256ª Romaria da Penha, “A igreja tem sentido quando vive a missão e o tema deste ano foi uma reflexão interna dos fiéis do Santuário, onde juntos, decidimos por esse tema, que também corrobora com um pedido do Papa Francisco para esse ano de missões, um ano que nos pede a alegria de viver a vida que Deus nos deu, aplicando a paz aos nossos dias, principalmente no nosso país, onde vemos ultimamente tanto estímulo a violência, ao uso de armas, e por isso pedimos esse ano a Nossa Senhora da Penha, a paz e a alegria para seguirmos nossa missão no amor de Jesus”. O Reitor ainda explicou o significado da identidade visual do Santuário, “A Capela e a as escadas são os espaços dos romeiros, espaços de fé e oração. O sol nascente representa Jesus a luz de nossas vidas e junto a luz traz a figura de Maria, aquela mulher vestida de sol, som a luz aos seus pés e uma coroa de estrelas sob a cabeça, como assim está contido na passagem do Livro do Apocalipse. O mar, a natureza, representa as belezas de João Pessoa, o encanto, a marca da cidade”, explicou o Reitor.
Assessoria