22/04/2020 - 13:39

HU da Capital recebe sistemas de aspiração adquiridos com doações da comunidade




O Hospital Universitário Lauro Wanderley (HULW-UFPB), vinculado à Rede Ebserh, recebeu materiais para o enfrentamento da Covid-19 que foram adquiridos com recursos de uma campanha desenvolvida por iniciativa da comunidade. Na sexta-feira (17), foram entregues à instituição sistemas de aspiração fechado que são de grande importância no momento de intubação, oferecendo maior segurança para equipe assistencial e pacientes.

Conforme a chefe da Unidade de Reabilitação do HULW, Maria Lucrécia Gouveia, o Hospital Universitário possuía recursos para aquisição dos sistemas de aspiração, mas não havia nenhuma cotação no mercado nacional para compra dos itens pelo serviço público. Ou seja, o material estava à disposição, mas apenas em dinheiro, não para empenho. Ao todo, os itens custaram R$ 4.140,00. “Nós não conseguimos nenhuma cotação, via empenho, em nosso País para as sondas número 6 e 8. Havia uma empresa que possuía unidades desse tipo, mas apenas para compras à vista”, explicou Lucrécia Gouveia.

Diante do impasse, o HULW entrou em contato com o procurador Gustavo Guimarães que, juntamente com outras pessoas, está à frente de uma campanha cujo objetivo é angariar recursos para adquirir itens que possam ampliar a assistência da instituição no enfrentamento do coronavírus. Ao saber das dificuldades enfrentadas pelo Hospital Universitário, os organizadores da ação decidiram comprar os sistemas de aspiração fechado (números 6 e 8). Inicialmente, a iniciativa tinha como objetivo a aquisição de respiradores e de Equipamentos de Proteção individual (EPIs) para o Lauro Wanderley.

“Até hoje, conseguimos arrecadar R$ 12.190. Dada a dificuldade de compra de respiradores no mercado, por causa da alta demanda e que esses respiradores novos geralmente vêm da China, e atendendo a uma demanda do setor de Compras do Hospital Universitário Lauro Wanderley, decidimos destinar parte do dinheiro da campanha para a aquisição de conectores em dois tamanhos diferentes, que serão utilizados em respiradores. É uma peça fundamental para o bom funcionamento das unidades de saúde e o atendimento às pessoas vítimas de Covid-19, afirmou Gustavo Guimarães. “A gente se sente muito gratificado, das contribuições que nos foram dadas (e continuam) e da forma como a campanha está se desenvolvendo. A gente se sente cumprindo nosso papel de cidadão”, diz.

Para a chefe da Unidade de Reabilitação do HULW, foi uma alegria muito grande saber que havia sido encontrada uma solução para o problema. “Vocês não imaginam a felicidade e a tranquilidade que isso nos trouxe. Como nós temos poucas unidades e estamos vivendo um momento atípico, iremos usar esses sistemas até quando for possível, até mesmo porque não há disponibilidade no mercado para compra pelo serviço público”, afirma.    

O sistema de aspiração fechado evita a liberação de aerossóis no ambiente e permite a manutenção dos parâmetros ventilatórios do ventilador mecânico, auxiliando-o na manutenção da oxigenação do paciente. O equipamento deve ser acoplado ao tubo endotraqueal do paciente assim que ele é entubado, porque permite que se aspire as secreções das vias aéreas inferiores sem ter que desconectar o paciente do ventilador. “Quando ocorre essa desconexão do respirador, pode haver uma grande dispersão de aerossol, colocando em risco toda a equipe. Estamos vendo hoje, no Brasil, um grande número de profissionais de saúde sendo contaminados, e a gente precisa ter cuidado com esses profissionais. Por isso que precisamos do sistema de aspiração fechado”, explica Lucrécia Gouveia.

Assessoria