07/03/2020 - 17:31

Governo realiza I Feira Literária das Imprensas Oficiais no Espaço Cultural



Numa iniciativa pioneira no Brasil, a Empresa Paraibana de Comunicação (EPC), por meio da Editora A União, promove a primeira edição da Feira Literária da Imprensas Oficiais (Flio), que acontece nos dias 19 e 20 de março, no Espaço Cultural, em João Pessoa. O evento será aberto oficialmente no dia 19, às 19h, e tem como slogan “A literatura é minha festa”.


Segundo explica o diretor de Mídia Impressa da EPC, William Costa, é a primeira vez que as imprensas oficiais se reúnem em um único evento para mostrar suas publicações. Além dos principais títulos publicados pela Editora A União, a feira terá exposição e comercialização de livros da Editora Imprensa Oficial de São Paulo; Companhia Editora de Pernambuco; Editora Imprensa Oficial Graciliano Ramos, de Alagoas; Editora Imprensa Oficial do Estado do Pará; e Editora Imprensa Oficial de Sergipe.


Conforme adiantou Alexandre Macedo, gerente operacional da Editora A União, anfitriã do evento, a I Feira Literária das Imprensas Oficiais contará também com a participação das editoras da Universidade Federal da Paraíba (UFPB) e Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), e de outras editoras paraibanas, como a Patmos Editora, Arribaçã e MVC, além de escritores convidados que lançarão obras inéditas durante o evento.


A programação da Flio começa no dia 19 de março, a partir das 15h, com a transmissão do Programa Tabajara na Literatura. Depois, às 16h, haverá o lançamento dos livros infantis ‘La história del arco iris’, edição bilíngue de Messina Palmeira e ‘Zé Pião & Maria Carrapeta’, de Rangel Junior. Em seguida, às 17h30, no Cine Banguê, acontece a exibição do documentário “Ariano: Ilumiaras”, dirigido por Cláudio Brito, que propõe uma reflexão sobre o conceito do neologismo “ilumiara” na obra do escritor Ariano Suassuna.


Às 20h do mesmo dia, lançamento do livro “Espelhos de papel”, que reúne crônicas de 19 colaboradores atuais do jornal A União e Correio das Artes. Em seguida, às 20h30, lançamento coletivo dos livros ‘Murilo Mendes: do pretexto plástico à verdade plástica’, de Maria Bernadete da Nóbrega; ‘Cajazeiras, uma aldeia poética’, de Irismar di Lyra e ‘A União – Escola de Jornalismo’, de Josélio Carneiro.


No último dia da Flio, 20 de março, na estrutura da feira, montada próximo ao Planetário do Espaço Cultural José Lins do Rêgo, as atividades de exposição e comercialização de livros inicia às 10h. À tarde, a partir das 15h, transmissão do Programa Tabajara na Literatura. Uma hora depois, às 16h, vai iniciar mais uma atividade, o Diálogo das Editoras, uma mesa redonda com as participações de editores paraibanos que debaterão temas relacionados ao setor, a exemplo do mercado editorial atual, a publicação, divulgação e circulação de livros. 


À noite, às 18h, serão realizados lançamentos coletivos da Patmos Editora e das obras “Mestre Bimba: O sonho de Salomão”, de João Paulo Pitoco, e “Poética animal”, de Emília Guerra, além de ‘Veredas do tempo: Ensaios analíticos de economia e administração política’, do professor da Universidade Federal de Alagoas (UFAL), Fábio Guedes. Às 19h30, apresentação da performance de Suzy Lopes, com textos do “Mulheres das Letras”, fazendo um link com o Mês das Mulheres. Em seguida, às 20h, apresentação da Orquestra do Prima, encerrando o evento.

Secom JP