20/06/2019 - 11:27

‘Dia Mundial de Conscientização sobre a Doença Falciforme’ é lembrado na tribuna da CMJP



A vereadora Sandra Marrocos (PSB) chamou atenção para o ‘Dia Mundial de Conscientização sobre a Doença Falciforme’ (19 de junho), mal genético e hereditário, caracterizado por uma alteração nos glóbulos vermelhos do sangue (hemácias). Esse foi um dos temas do pronunciamento da parlamentar, na tribuna da Câmara Municipal de João Pessoa (CMJP), durante a sessão ordinária desta quarta-feira (19). Sandra ainda repercutiu nova troca de mensagens atribuídas a procuradores da Operação Lava Jato e ao ex-juiz e atual ministro da Justiça, Sérgio Moro, divulgadas pelo site The Intercept.
 
Sobre a Doença Falciforme, Sandra Marrocos informou que os principais sinais são dores crônicas, infecções e icterícia, que ocorrem já no primeiro ano de vida. A doença predomina entre pretos e pardos, mas não é exclusiva desse grupo populacional.
 
A parlamentar destacou que a Assembleia Geral das Nações Unidas estabeleceu o dia 19 de junho como o Dia Mundial de Conscientização sobre a Doença Falciforme, com o objetivo de dar visibilidade e reduzir as taxas de morbidade e mortalidade da doença. Ela ainda enfatizou que, apesar de existirem cerca de 60 mil pessoas no Brasil vivendo com Doença Falciforme, poucas pessoas conhecem ou já ouviram falar sobre ela.
 
Sandra Marrocos enfatizou que a busca para dar visibilidade à Doença Falciforme foi uma luta do movimento negro e das pessoas com a doença, organizadas em associações. “O Brasil teve um povo escravizado. Hoje, hegemonicamente os adolescentes que são privados de liberdade são negros e negras. Tenho orgulho de ter contribuído com a criação da Coordenadoria Municipal de Promoção à Cidadania LGBT e Igualdade Racial. Precisamos continuar essa luta pelo povo negro de nosso país”, ensejou.
 
A vereadora fez um apelo ao prefeito Luciano Cartaxo (PT) para que efetive o exame preventivo de Dopller Transcraniano, que identifica o risco de AVC em pessoas com Doença Falciforme, de dois a 17 anos. “O único hospital de nossa cidade que realiza o tratamento de Doença Falciforme é o Hospital do Valentina Figueiredo, mas, fiquei sabendo que a médica que presta plantão lá está trabalhando no Hospital Santa Isabel com cirurgias eletivas”, informou.
 
Vazamentos da Operação Lava jato
 
Sandra Marrocos também repercutiu nova troca de mensagens atribuídas a procuradores da Operação Lava Jato e o ex-juiz e atual ministro da Justiça, Sérgio Moro, divulgadas pelo site The Intercept, ontem (18). “Que absurdo um juiz e um promotor armando tudo para prender o ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva. Um falso herói, desonesto, que diz que tem provas contra o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, o FHC, mas não tem convicção. Contra Lula, ele diz que tem convicção, mas não tem provas. Um juiz que ajudou a eleger esse governo incompetente e inconsequente, que tenta desconstruir direitos adquiridos através de muita luta”, destacou.
 
O vereador Carlão (DC) rebateu a socialista, alegando que o Partido dos Trabalhadores (PT) falhou no seu projeto de salvar o país. “Foram 578 mil contratos de reforma agrária fraudados e R$ 1 milhão de Bolsa Família distribuídos de forma ilegal. A ex-presidente Dilma pegou uma taxa de 9,5% de evasão escolar, e já ultrapassamos 20%. Um percentual de 30% da população não consegue ter água potável. Uma herança terrível para este país. Chamam Moro de bandido e querem soltar os grandes culpados pela corrupção deste país”, alegou.