27/11/2019 - 12:25

Destaque 2019 : CRA-PB premiará gestores municipais em Governança Pública



O Conselho Regional de Administração da Paraíba (CRA-PB) fará, dentro do IV Fórum Paraibano de Gestão Pública (FOGESP), que realizará na próxima sexta-feira (29), no auditório do TCE-PB, em João Pessoa/PB, a já tradicional premiação meritocrática TOP 08. O evento terá início às 8h, com o credenciamento.
“A materialização do reconhecimento é baseada em Índice criado e monitorado pelo CFA, alimentado por dados oficiais, que faz cientificamente análise comparativa de desempenho na aplicação e efetividade de recursos na área de Finanças, Gestão e Desempenho, sendo estratificado em categorias por índice demográfico do município”, afirmou o presidente do CRA-PB, Geraldo Rosa.   
Lançado em novembro de 2016, pelo Conselho Federal de Administração, o Índice CFA de Governança Municipal – (IGM-CFA) teve auxílio técnico do Instituto Publix para o Desenvolvimento da Gestão Pública. Em 2017, os dados foram atualizados. Segundo o site do CFA, durante os anos de 2017 e 2018, foram feitas várias apresentações do IGM pelo País, em audiências públicas e eventos voltados à gestão pública, além de apresentações para segmentos específicos organizados pelos Conselhos Regionais de Administração (CRA’s).
Nova Metodologia
Nesses encontros, foram identificadas oportunidades de melhoria do índice e, em 2018, foi construída uma nova metodologia, destacando-se dois pontos principais: agrupamento de municípios semelhantes e definição de metas a serem atingidas pelos municípios, aprimorando-se, assim, a metodologia anterior ao permitir uma comparação mais justa e efetiva entre os municípios.
O IGM-CFA consiste em uma métrica da governança pública nos municípios brasileiros a partir de três dimensões: Finanças, Gestão e Desempenho.
Foi elaborado a partir de dados secundários, e considera áreas como saúde, educação, gestão fiscal, habitação, recursos humanos, transparência, violência dentre outras.
A partir da construção de extenso banco de dados municipais, que foram extraídos de bases públicas como STN, IBGE, PNUD e DATASUS, realizou-se priorização de indicadores e variáveis e, em seguida, por meio de tratamento estatístico, foi possível gerar um resultado para cada dimensão e para o Índice. Assim como boa parte de suas fontes, o IGM será atualizado anualmente.
O IGM-CFA consiste em uma métrica da governança pública nos municípios brasileiros a partir de três dimensões: Finanças, Gestão e Desempenho.
Nesse sentido, o Índice CFA de Governança Municipal se destaca e se diferencia de todos os demais índices já utilizados no contexto brasileiro para mensuração da performance municipal uma vez que contempla uma visão mais ampliada sobre as dimensões da governança pública, e em especial, sobre a relação entre a dimensões fiscal, gestão e desempenho, atrelada a um inovador conjunto de metas a serem atingidos pelo município que serão detalhados na metodologia adotada para o cálculo do índice.
O IGM-CFA está disponível para consulta em dois formatos: consulta via website e baixando uma planilha em formato Excel.
Sobre o Sistema CFA/CRA
Por meio da ética, competência, inovação, valorização da profissão e participação, o Sistema CFA/CRA busca promover a Ciência da Administração, valorizando as competências profissionais, a sustentabilidade das organizações e o desenvolvimento do país.
A partir destes valores, objetiva-se a partir do desenvolvimento do Índice de Governança Municipal expandir o debate sobre a importância da gestão para a promoção do desenvolvimento municipal.
Nesse contexto, o Índice será utilizado para reconhecer, registrar e disseminar as boas práticas de gestão brasileiras por meio de publicações, eventos e prêmios.
O Índice CFA de Governança Municipal  (IGM-CFA)
Foi elaborado a partir de dados secundários, e considera áreas como saúde, educação, planejamento urbano, articulação institucional, gestão fiscal, habitação, recursos humanos, violência e outras.
A partir da construção de extenso banco de dados municipais, que foram extraídos de bases públicas como STN, IBGE, PNUD e DATASUS, realizou-se priorização de indicadores e variáveis e, em seguida, por meio de tratamento estatístico, foi possível gerar um resultado para cada dimensão e para o Índice. Assim como boa parte de suas fontes, o IGM será atualizado anualmente.
Nesse sentido, o Índice CFA de Governança Municipal se destaca e se diferencia de todos os demais índices já utilizados no contexto brasileiro para mensuração da performance municipal uma vez que contempla uma visão mais ampliada sobre as dimensões da governança pública, e em especial, sobre a relação entre a dimensões fiscal, gestão e desempenho.
Para quem
Gestores municipais – O Índice pode ajudar os gestores dos municípios a visualizar as necessidades e/ou boas práticas de sua região.
Cidadãos – Com acesso à informação, estimula-se a participação social, contribuindo ainda para maior integração do governo com a sociedade.
Setor privado – Pode orientar o setor em suas ações voltadas para o desenvolvimento, incluindo alocação de recursos e público-alvo de suas atividades.
Pesquisadores – Com dados abertos, possibilita diversos tipos de análises sobre os municípios, estados e regiões brasileiras, sendo possível identificar exemplos de boas práticas e os principais desafios enfrentados.
Com os resultados do IGM-CFA o Sistema CFA/CRAs tem em mãos diversas possibilidades de utilização do Índice para promover boas práticas de gestão e governança pelo Brasil como debates, seminários, publicações, workshops, e prêmios para as melhores práticas.