05/05/2019 - 12:06

Conde realiza durante todo o sábado, o Dia D de vacinação contra o vírus Influenza



O sábado foi de muito trabalho nas 09 Unidades Básicas de Saúde do município de Conde, com a realização do Dia D da 21ª Campanha Nacional de Vacinação contra Influenza, que causa a gripe. A abertura oficial da campanha aconteceu na Unidade Básica de Saúde do Centro. Paralela a imunização contra o vírus influenza, a Prefeitura de Conde, por meio da Secretaria de Saúde, também promoveu a campanha de multivacinação, para atualização da caderneta de vacinas.
A Secretária de Saúde, Renata Martins, participou da abertura da campanha e destacou a importância da vacinação e atualização do cartão vacinal. “Estamos em mais uma campanha de vacinação e a população de Conde atendeu nosso chamado e está comparecendo as Unidades Básicas de Saúde. É importante reforçar que tudo começa com a prevenção para que seja evitada não só a influenza, mas outras doenças”, disse.
Morador da comunidade Planalto, Sr. Edielson Pontes foi um dos primeiros a tomar a vacina e disse que nunca deixa de se prevenir. “Todo ano eu venho aqui na UBS e tomo minha vacina. é bom que a gente cuida da saúde e fica protegido de pegar uma gripe forte ou uma pneumonia, que para quem já tem mais de 60 anos, é bem perigoso. Agora que tomei minha vacina, já sei que não vou pegar gripe”, afirmou.
Mesmo depois do Dia D, as UBS estarão funcionando de segunda a sexta-feira para imunizar as pessoas que ainda não tenham tomado a vacina. A Campanha encerra no dia 31 de maio.
 
Quem deve tomar a Vacina? Estão sendo imunizados contra o Influenza, os indivíduos com 60 anos ou mais de idade, crianças na faixa etária de seis meses a menores de seis anos de idade (cinco anos, 11 meses e 29 dias), as gestantes, as puérperas (até 45 dias após o parto), trabalhadores de saúde, povos indígenas, portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas, população privada de liberdade, funcionários do sistema prisional, professores de escolas públicas e privadas e policiais civis, militares, bombeiros e membros ativos das forças armadas.