01/06/2019 - 10:08

ALPB fará homenagens a cultura do cinema e atores cajazeirenses em Sessão Solene no próximo dia 12 de junho



Com o objetivo de debater e enaltecer a cultura do cinema no estado da Paraíba e homenagear atores e cineastas paraibanos que dão destaque à sétima arte no cenário nacional, o deputado Jeová Campos (PSB) apresentou um requerimento propondo a realização de uma Sessão Especial na Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB). A proposta também foi tema de requerimentos de outros parlamentares, que farão um evento conjunto no dia 12 de junho. Durante sessão, na última quarta-feira (29), Jeová destacou o nome de diversos artistas cajazeirenses que estão contribuindo com a cena cultural e citou o filme Bacurau, que tem em seu elenco três atores naturais de Cajazeiras e que representaram o Brasil e venceram o Festival de Cannes, da França, este ano.
Vencedor do Prêmio do Júri, em Cannes, Bacurau é um filme dos cineastas pernambucanos Kleber Mendonça Filho e Juliano Dornelles, que retrata a vida de um povoado do sertão paraibano que leva o mesmo nome da obra, e tem sua trama desenvolvida a partir da morte de uma moradora conhecida como Dona Carmelita. Para o deputado Jeová Campos, a história, que acaba por mostrar que a localidade de Bacurau não consta mais nos mapas, é de uma sensibilidade notável e traz em seu elenco cajazeirenses de grande talento como Thardely Lima, Suzy Lopes e Buda Lira.
“Aqui eu faço um registro muito particular... É que ontem eu li um artigo em que se tratava da pujança da cultura cajazeirense, a projeção sempre no cinema, papel de Eliézer Rolim, Marcélia Cartaxo, o papel agora de Thardely Lima, de Buda Lira. Buda já é um patrono do cinema cajazeirense e nós, aqui, em comum acordo, já resolvemos que faremos uma sessão solene, com a cultura dentro da Secretaria de Educação e Cultura desta Casa, para nos congratularmos com esse setor de produção cinematográfica do estado da Paraíba”, disse Jeová.
Segundo o parlamentar, um dos mais importantes capítulos da história do teatro (que pode-se dizer que é uma semente para o Cinema), na Paraíba, tem como cenário o município de Cajazeiras, no Alto Sertão. A tradição cênica de Cajazeiras consolidou-se pela atuação de grupos teatrais, como Os Romeiros do Futuro, Teatro de Amadores de Cajazeiras (TAC), Moderna Equipe de Teatro Amador de Cajazeiras (Metac), Grupo Boiada, Grupo de Teatro Amador de Cajazeiras (Grutac) e Grupo Terra. E, entre os construtores do teatro cajazeirense, destacam-se Hildebrando Assis, Íracles Pires, Chico Cardoso, Tarcísio Siqueira, Gutemberg Cardoso, Geraldo Ludgero, Ubiratan de Assis, Eliézer Rolim, Marcélia Cartaxo, a "tríade lírica" formada pelos atores Buda, Soia e Nanego Lira, Laci Nogueira, Ju Coelho, Auxiliadora Braga, Jocélio Amaro, e muitos outros atores e atrizes que fizeram parte da história teatral da Terra do Padre Rolim.
“Daí, a gente, que está vendo um caminho tão acinzentado à nossa frente, vê luz e luz que reluz. Pois é. É Cajazeiras. É a cidade cria sua Academia de Artes e Letras, é a Cajazeiras no festival de Cannes”, comentou Jeová, enaltecendo a produção cultural da cidade e os atores do filme Bacurau. “O filme chegou a Cannes e arrebatou o público com essa importante conquista brasileira no cinema mundial. Um filme que tem uma feição muito inquietante, que é como viver no sertão. O filme trata muito dessa temática, num momento de profunda dificuldade, de agravamento da pobreza no pais, de repente vem alguém com a sensibilidade do povo para produzir um filme com esse conteúdo. Isso, com certeza é motivo de comemoração aqui nessa Casa”, afirmou na tribuna da ALPB.
Para sessão Solene, Jeová requereu que fossem convidados o Secretário de Estado da Cultura da Paraíba, todos os atores paraibanos que fazem o cinema do Estado, dentre eles, Marcélia de Souza Cartaxo, Maria do Carmo Moreira, Buda Lira, Nanego Lira, Soia Lira, Eliezer Rolim, Thardely Lima, Lúcio Villar, Suzy Lopes, Ingrid Trigueiro, Jamila Costa, Dani Barbosa Ubiratan Pinheiro de Assis, Zezita Matos, Verônica Cavalcanti, José Dumont, Lucy Alves, Luci Pereira, Fernando Teixeira, Dadá Venceslau, Vó Mera, Lucas Veloso, Auxiliadora Braga, Jocélio Amaro, entre outras autoridades.