06/07/2019 - 10:44

Alfabetizadores do Programa Agora Vai da Prefeitura de Conde participam de Formação Inicial



A prefeita Márcia Lucena participou na manhã desta sexta-feira (05), da abertura da Formação Inicial dos Professores que farão parte do Programa Municipal de Alfabetização de Jovens e Adultos de Conde – Agora Vai!. O programa pioneiro no município tem como principal objetivo, alfabetizar jovens, adultos e idosos da zona urbana e rural que nunca tiveram estudaram. Os alunos matriculados recebem uma bolsa-auxílio de R$ 99,80, durante os seis meses que dura o programa.
“Estamos dando o pontapé inicial para um programa muito importante em nosso município. O programa vai além de alfabetizar o jovem, adulto ou idoso que nunca estudou, ele vai trabalhar a auto estima destas pessoas que por algum motivo não puderam frequentar a sala de aula e agora elas tem uma oportunidade. Tudo está sendo preparado com muito carinho e com uma equipe especializada para oferecer todo o apoio necessário aos alunos e alunas do programa Agora Vai!”, disse a prefeita Márcia Lucena.
Os Alfabetizadores do Programa Agora Vai! realizarão o trabalho de alfabetização em turmas com no máximo 25 alunos, com carga horária total de 192 horas/aulas, correspondente aos seis meses de duração do Programa que deve ter no mínimo 08 horas semanais, distribuídas em até 04 dias. Os Professores receberão uma bolsa-auxílio de R$ 600,00 (Seiscentos Reais). A idade mínima para ser aluno do programa é de 15 anos. Durante o processo de matrícula dos alunos, o critério para participar e de pessoas comprovadamente não alfabetizadas, que nunca frequentaram nenhum ciclo regular do ensino fundamental, sejam nos anos iniciais, sejam na Educação de Jovens e Adultos ou em Programas e Projetos afins.
Para a Coordenadora do programa, Anagilsa Nóbrega, “a formação inicial é um processo importante antes iniciarmos as aulas, para que possamos apresentar aos nossos alfabetizadores, mais detalhes sobre a região. O Conde é um município grande e com uma diversidade cultura enorme, são quilombos, assentamentos, aldeias indígenas, tudo isso vai ser explorado durante os três dias de formação”, destacou.
As aulas iniciam no dia 15 de julho.