|
Atualizado em 12/06/2018 às 17:32

Oposicionista cobra transparência na investigação de possível desvio de recursos nas obras da Lagoa

O líder da bancada de oposição na Câmara Municipal de João Pessoa (CMJP), vereador Leo Bezerra (PSB), cobrou da Prefeitura da Capital, na sessão ordinária desta terça-feira (12), mais transparência na investigação de possível desvio de recursos nas obras de revitalização do Parque Solon de Lucena, a Lagoa.

 

O parlamentar cobrou da Gestão Municipal relatório de investigação produzido pela Prefeitura, uma vez que os relatórios da Controladoria Geral da União (CGU) e Polícia Federal (PF) já foram concluídos e indicaram desvios em torno de R$ 10 milhões e R$ 6 milhões, respectivamente. Leo Bezerra ainda reclamou da falta de respostas a requerimentos de sua autoria sobre o assunto.

 

Leo Bezerra citou matéria veiculada em um portal local de notícias, explicando que há uma disputa judicial da Caixa Econômica e a Prefeitura, para que esta devolva R$ 10.704.210,82 que teriam sido desviados da obra de revitalização da Lagoa. E para que o prazo para essa devolução fosse suspenso, a Gestão teria adiantar a quantia de R$ 2.674.449,41.

 

“O site mostra o comprovante de depósito de mais de R$ 2,6 milhões pagos pela Prefeitura. Quem não deve, paga? Ele pagou com o nosso dinheiro e cadê a transparência?”, questionou o oposicionista.

 

Os vereadores Bruno Farias (PPS) e Marcos Henriques (PT), também da bancada de oposição, concordaram com o pronunciamento do líder. “O que aconteceu foi infidelidade clara da Prefeitura com o povo de João Pessoa, usando recursos públicos e fazendo com que a população, que nada tem a ver, pague mais de R$ 2,6 milhões. Estamos aqui para apontar as falhas, afinal de contas, nesse caso, os traídos são os pessoenses”, afirmou Bruno Farias.

 

Fonte: Redação