13/04/2019 - 19:53

Eu já assisti esse filme mais de uma vez


Não me surpreendeu o vice-prefeito de João Pessoa Manoel Júnior (SD) ter o seu nome citado para uma possível disputa ao cargo de prefeito da capital na eleição do próximo ano. Já se tornou algo corriqueiro em anos pré-eleitorais, Manoel Júnior manifestar o desejo de administrar a cidade que cidadãos de todos os recantos do estado. Foi assim em 2004. Mas, na verdade, ele acabou se candidatando a vice na chapa encabeçada pelo socialista Ricardo Coutinho. Os dois venceram o pleito em primeiro turno.
Ainda no PMDB, hoje MDB, Manoel Júnior se elegeu deputado federal, mas com o desejo de disputar a principal cadeira do Paço Municipal de João Pessoa. Chegou o ano de 2016 e o agente político parecia mesmo obstinado em participar da disputa eleitoral encabeçando uma chapa. Ele, por várias vezes, disse que sua pré-candidatura era irreversível. Porém, as coisas não aconteceram como ele dizia e terminou pela segunda vez concorrendo a vaga de vice ao lado de atual prefeito Luciano Cartaxo (PV).
Eis que agora a história parece se repetir com o nome de Manoel Júnior sendo colocado como uma opção para o processo eleitoral do ano que vem. Só consigo enxergar uma diferença com relação as outras duas tentativas naufragadas. Desta vez, o vice-prefeito está no comando de uma legenda partidária. Na última sexta-feira (12), ele assumiu a presidência do Solidariedade. Este é um ingrediente que poderá tornar o rumo dessa história ser diferente. Não acredito, depois de tantas idas e voltas, que Manoel Júnior venha mesmo concorrer a Prefeitura pessoense. 
Isso não passa de balão de ensaio até porque as decisões tomadas pelo agente político causaram muitos desgastes eleitorais. É visível a falta de credibilidade em torno dele exatamente por conta desse vai e vem. Para muitos, Manoel Júnior tornou um político oportunista e isso vai fazer com que o seu sonho de governar a cidade de João Pessoa vá se tornando cada vez mais distante.