12/11/2018 - 15:14

PPL e PC do B se reuniram, em São Paulo e no final de semana última, aventando a fusão das duas siglas



O Partido Pátria Livre e o PC do B iniciou processo de discussão que poderá resultar na fusão das duas siglas, a fim de alcançarem a Cláusula de Barreira, no Congresso Nacional, a partir da Legislatura próxima. O processo foi amplamente discutido, no final de semana que passou, em São Paulo, e as duas legendas poderão formar Bancada, na Câmara, de dez deputados. O Diretório Regional do PPL, na Paraíba, esteve representado, no evento político, pelo presidente regional, Francisco de Assis Pereira.
Segundo ele, a ideia de fusão dos dois partidos foi proposta pelo filósofo e escritor João Vicente Goulart, que é vice-presidente nacional do PPL, e foi candidato à Eleição presidencial em outubro último. Chico do Sintram, como é mais conhecido, revela que o fator ideologia foi o que balizou a formatação desse pacto, no que, conforme enfatiza ele, é isso, exatamente, o que mais sugere a união dos dois partidos, tanto em linha programática, como em atuação política.
Na Câmara, segundo o dirigente partidário, as duas siglas fariam o que ele chama de ‘oposição patriótica’ ao futuro governo Bolsonaro, em sintonia com os movimentos sociais, e com redobrada atenção aos projetos das Reformas que estão se debatendo em