28/02/2020 - 13:46

“Os juristas do Supremo são doutores de botequim e o Congresso está infestado de chantagistas e vigaristas”, afirma Augusto Nunes


Nesta última quinta-feira (27), o jornalista Augusto Nunes defendeu a legitimidade das manifestações a favor do governo federal que ocorrerão no dia 15 de março em todo o Brasil. Durante seu comentário no programa ‘Os Pingos Nos Is’, da rádio Jovem Pan, Augusto Nunes disse que não viu nenhum ataque por parte de Jair Bolsonaro aos demais poderes da República no vídeo que supostamente teria sido compartilhado pelo presidente. “Eu realmente não entendi. Ele [Bolsonaro] não fez nenhum ataque ao Congresso, nem ao Supremo Tribunal Federal. O vídeo não faz nenhum comentário depreciativo, apenas se refere aos políticos ‘de sempre’. Para quem veste essa carapuça, pode ser algo ofensivo. Para os deputados honestos e que pensam no Brasil, nenhum problema. […] Em que eles se baseiam para ver no que fez Jair Bolsonaro um gesto hostil às instituições? Estão tratando essa bobagem como se fosse um sinal vermelho, como se estivessem avisando de que Jair Bolsonaro se prepara para fechar o Congresso e o Supremo. Isso é cinismo. É reação de chantagistas, tão chantagistas que estão falando em pauta-bomba”, disse o jornalista.   E completou: “O Rodrigo Maia pode dizer que o ministro Sergio Moro é um funcionário do Bolsonaro sem com isso ofender o Executivo. […] Vamos parar com essa conversa fiada. [….] Por que o Poder Executivo pode ser tratado a pauladas e os outros [Poderes] não podem ouvir críticas? Eu repito aqui: os juristas do Supremo são doutores de botequim e o Congresso está infestado de chantagistas e vigaristas”.
Fonte: internet