26/01/2019 - 16:31

Marina quer tornar hediondo crime ambiental



Depois de a barragem de Brumadinho romper, o senador Randolfe Rodrigues (Rede) combinou com a ex-ministra do Meio Ambiente Marina Silva de apresentar na próxima segunda-feira, 28, um projeto de lei para tornar hediondos “crimes ambientais, quando afetem gravemente ecossistemas e coloquem em risco a vida humana”.
 
O rompimento da barragem em Brumadinho na tarde de sexta-feira deixou, até o momento, 413 pessoas desaparecidas.
“Cremos que quando o comprometimento de um ecossistema todo acontecer é óbvio que o tratamento penal deve ser mais gravoso do que quando o dano for circunscrito a uma determinada área”, escreve o senadoro da Rede.
O projeto de lei cita o caso de Mariana, quando há três anos o rompimento da barragem de Fundão, da mineradora Samarco, deixou 19 mortos e “eliminou todo o ecossistema do Rio Doce”, diz o texto.
Marina Silva foi muito criticada depois de o desastre de Mariana, acusada de demorar a se manifestar. Na época, ela também não foi ao local, alegando que seria oportunismo político.
A ex-ministra do Meio Ambiente também não deve ir a Brumadinho, sob a mesma justificativa. Mas desta vez, além de combinar a apresentação do projeto com Randolfe no Senado, recorreu rapidamente às redes sociais para lamentar e cobrar explicações. “É inadmissível que o poder público e as empresas mineradoras não tenham aprendido nada”, tuitou. (Marianna Holanda)
Folha