14/04/2020 - 07:58

Entenda o que é o presidencialismo de contaminação



a edição número 15 do Farol Político, os analistas políticos André Sathler, Ricardo de João Braga e Sylvio Costa sugerem um novo conceito para entender o atual status das relações de poder no Brasil: presidencialismo de contaminação.A expressão é uma referência bem humorada ao termo “presidencialismo de coalizão”, aceito pela grande maioria dos cientistas políticos para designar o relacionamento entre governo e Congresso durante as gestões federais do PSDB, do PT e do MDB (de 1988 a 2018).
Mesmo investindo “contra a ciência e o conhecimento histórico”, pondera a edição 15 do Farol Político, a sobrevivência política de Bolsonaro é uma possibilidade real. “No jogo e na política, há os que vencem blefando”, completa o texto.


No último dia 19 de março, o Farol Político surpreendeu o eixo político-empresarial Brasília/São Paulo ao cometer a ousadia, naquele momento, de falar em perda de poder – parcial, com sua manutenção na cadeira, ou mesmo total, com afastamento do cargo – do presidente Jair Bolsonaro. O esvaziamento de suas atribuições está em pleno curso, como mostrou a tentativa frustrada de demitir Mandetta. 


Dois ingredientes tornam o Farol e outros produtos premium do Congresso em Foco indispensáveis para quem quer ou precisa avaliar o impacto da política em nossas vidas: informações atualizadas, confiáveis e quase sempre exclusivas, produzidas pela equipe jornalística que mais conhece o Congresso e os bastidores de Brasília; e o conhecimento científico de consultores e colaboradores externos, agora ainda mais disponível em razão da “sala de situação” que criamos para monitorar a pandemia e a crise política.


Congresso em Foco