Joo Pessoa, 23 de Janeiro 2018

Colunista

Judivan Gomes

Jornalista, formado pela UFPB. Comentarista Repórter do Programa Tony Show da rádio 100.5 a FM Líder.

Todos artigos [+]



Novo embate

Faltam poucos dias para o governador Ricardo Coutinho (PSB) e o senador Cássio Cunha Lima (PSDB) se enfrentarem em mais um embate político. Trata-se da eleição para a nova Mesa Diretora da Assembleia Legislativa da Paraíba (AL-PB). Oposição e situação se articulam de modos diferentes na tentativa de garantir a maioria do colegiado e consolidar o projeto para comandar o Poder Legislativo do Estado pelos próximos anos.

Do lado do governo, o nome para concorrer à presidência da Casa Epitácio Pessoa para o biênio 2015/ 2016 é o do deputado estadual Adriano Galdino (PSB),e para o biênio 2017/2018, o nome escolhido é o do deputado Gervázio Maia (PMDB).  Já na bancada oposicionista, apesar de não ter havido nenhum anúncio, o nome mais cogitado é do atual presidente Ricardo Marcelo (PEN).

A votação que irá ocorrer no próximo dia primeiro, tem sido um dos assuntos mais recorrentes na imprensa paraibana desde o final do segundo turno da eleição estadual do ano passado. As apostas são muitas. Têm os que acreditam na vitória do governador Ricardo Coutinho também nesta disputa; e também, os que apostam numa ação exitosa do senador Cássio Cunha Lima, que a título de hoje, é o principal opositor do chefe do executivo estadual.

O fato é que Adriano Galdino é o favorito nesse processo eleitoral, mas a disputa ainda não está definida. Uma eleição em um colegiado tão pequeno como é o caso do parlamento paraibano; e levando em consideração que todo mundo conversa com todo mundo, é pouco prudente afirmar quem já ganhou. Até porque a eleição só irá acontecer em primeiro de fevereiro após a posse dos deputados eleitos e reeleitos.

Outrossim, não se pode ignorar a história das eleições para a Mesa Diretora do legislativo paraibano em que teve deputado que saiu da Granja Santana com uma lista de assinaturas da maioria dos deputados dando apoio ao seu nome para comandar a Casa e nunca conseguiu se eleger presidente. Refero- me ao ex-deputado José Lacerda Neto (PSD) que se elegeu para 11 mandatos de deputado.

Comentários