Joo Pessoa, 22 de Junho 2018

Colunista

Judivan Gomes

Jornalista, formado pela UFPB. Comentarista Repórter do Programa Tony Show da rádio 100.5 a FM Líder.

Todos artigos [+]



Está chegando a hora

O Guia Eleitoral no Rádio e na TV vai começar na próxima terça-feira (19). O eleitor vai ter uma excelente oportunidade para analisar um pouco cada postulante aos cargos eletivos que estão em disputa. Agora, vai ser o momento para não desperdiçarmos nada para podermos aumentar a chance de errarmos menos.  Ninguém pode negar que vão surgir uma enxurrada de promessas que jamais poderão ser materializadas. Por isso mesmo, se faz necessário uma apurada vigilância sobre o que oferecer na tentativa de conquistar o voto do incauto eleitor.

Pode até parecer chato ficar diante de um rádio ou de uma televisão para ouvir promessas de políticos. Mas, muito pior, é alguém ser eleito e não corresponder com os anseios da maioria da população. Não custa nada, portanto, fazermos um esforço porque ali está o futuro de cada um de nós. Uma decisão equivocada pode nos trazer grandes dissabores por um período de quatro anos que não é pouco.

Então, amigos, em nome do estado e do país precisamos colocar nossos olhares e ouvidos para cada detalhe que vai surgir. Mesmo os pequenos detalhes precisam ser bem avaliados em virtude de ser a vida da gente que estará em jogo. E como em qualquer jogo um pequeno detalhe pode fazer uma grande diferença. Ficar indiferente a tudo isso poderá ser muito perigoso para todos nós.

Pelo contrário, é chegada a hora de participarmos com todo empenho se quisermos um quadro político diferente do que temos. Não podemos esquecer que também temos que contribuir com a nossa parte que já começa na hora do voto. É na urna que será dado o primeiro passo que pode ser para a frente ou para traz. Isso vai depender de como será a nossa escolha.

Depois disso, o processo de cidadania continua porque é a hora de acompanharmos as ações de cada um dos eleitos e verificarmos se estão de acordo com o que foi prometido durante o processo eleitoral. Não é fácil, mas não podemos abrir mão disso porque ninguém melhor do que o próprio povo para fiscalizar e cobrar uma política mais decente para o nosso país e para cada estado da federação.

Comentários